sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Eu Aprendi Versão 2012

E em 2012 eu aprendi que:
A gente pode até planejar, mas o acaso é que define tudo.
Que as pessoas vão e voltam e vão e voltam quantas vezes forem necessárias.
Que o que tem que ser tem muita força.
Que filmar enquanto se anda de bicicleta não é uma boa ideia.
Que gritar gol em cima da esteira não é nem um pouco prudente.
Que o “nunca mais” é apenas uma coisa sem sentido dita em um momento de raiva.
Que meu ombro tem validade.
Que o que acham da gente no fim das contas não muda nossa vida em nada.
Que de uma maneira inexplicável quebrar o dente traz sorte.
Que existem tantas coisas ainda por vir que ficar triste é perda de tempo.
Que o tomate tem mais genes que um ser humano.
Que nem sempre  o que dizem que são é necessariamente como as coisas realmente são.
Que motoristas de Kombi acham que mão é seta.
Que a verdade liberta tanto quem fala quanto quem ouve.
Que mais vale uma putaria de verdade do que um romance de mentira.
Que é melhor ser pervertido do que devagar.
Que em certos momentos pagar com Visa é muito melhor.
Que o grande problema do achar, é que a gente acaba nunca descobrindo.
Que a sorte, assim como a saudade é coisa que vai e volta.
Que eu ainda me surpreendo com a quantidade de analfabetos funcionais que existem no meu convívio.
Que não é legal tirar a esperança de alguém, quando isso é a única coisa que a pessoa tem.
Que sempre dá pra fazer um pedido, quando se enxerga números repetidos no relógio.
Que qualidade de vida é utopia de quem não pega trânsito.
Que quanto mais caro for o celular, mais frágil ele será.
Que dá pra ser especial mesmo estando longe.
Que um abraço cura tudo.
Que antialérgico com álcool da onda sim.
Que o cantor Naldo é onipresente.
Que você vale o que parece e tem.
Que dá pra viver em paz com a vida.
Que muita coisa volta diferente depois de uma viagem.
Que alguém te admirar não faz necessariamente gostar de você.
Que é necessário sempre estar aberto ao novo.
Que certos sentimentos são coisas da nossa cabeça.
Que mapa astral tem razão.
Que a amizade é fundamental nos momentos críticos.
Que uma novela pode parar um país.
Que tudo que é bom fica.
Que mágoas se vão.
Que os pais falam demais, mas às vezes estão certos.
Que só não há jeito pra morte.
Que sempre cada mais uma linha a ser escrita.
Que por mais esperto que a gente fique sempre terá alguém ainda mais.
Que sonho sem atitude não adianta de nada.
Que o mais importante de tudo é estar no lugar certo, na hora certa.
Que as coisas mudam... E como mudam...

Um comentário:

Nina Lessa disse...

Um dos melhores textos que você já escreveu, meus parabéns!

:)

Twittei diversas frases!